Regras da UCI para Handbikes

Logo da UCIComo muita gente tem dúvidas sobre as especificações exigidas pela UCI  para handbikes, coloquei um resumo logo abaixo. As regras completas, em inglês, estão disponíveis clicando aqui (arquivo pdf – 1,1MB).

  • Equipamentos obrigatórios:
    • Dois freios de acionamento independente
    • Protetor de coroa (deve cobrir 180 graus)
    • Espelho retrovisor na bike ou no capacete (apenas na prova de estrada)
    • Para-choque traseiro (apenas na prova de estrada)
      • Deve ficar a 28 +/- 1 cm do chão
      • Deve ficar a 15 +/2 mm do pneu traseiro
      • Diâmetro dos tubos deve ter pelo menos 18 mm
      • Extremidades devem ser tampadas
  • Rodas:
    • Diâmetro entre 406mm (aro 20) e 622mm (700c)
    • Roda dianteira pode ter tamanho diferente da traseira
    • Rodas fechadas são permitidas tanto no CRI quanto na prova de estrada, tanto na frente quanto atrás
  • Medidas da bike:
    • Distância que separa as rodas traseiras: entre 55cm e 70cm
    • Comprimento máximo: 250cm
    • Largura máxima: 70cm
    • Tubos do quadro não devem ter perfil com mais de 80mm
  • Outros:
    • A linha de visão do atleta deve estar na mesma altura ou acima do movimento central
    • Os passadores das marchas deve estar montados próximo ao pedal, com exceção da classe H1, que pode montá-los ao lado do corpo.
    • Só é permitido usar freios nas rodas traseiras se eles forem acionados por uma única manete e ao mesmo tempo.
Publicado em equipamento | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Espírito esportivo

A chegada do triathlon 70.3 de Brasília que rolou no último domingo com certeza vai ficar marcada como uma daquelas ocasiões onde o espírito esportivo venceu a vontade de ganhar. Um brasileiro e um francês disputaram metro a metro a liderança da prova. Na chegada, o francês, que estava à frente e não percebeu que o brasileiro vinha logo atrás, quase perdeu a corrida por distração. O que o salvou foi o espírito esportivo do triatleta tupiniquim, que não cruzou a linha de chegada à frente do francês simplesmente porque não quis.

3ZONE – IRONMAN 70.3 Brasília Chegada MASC PRo – Ago2013 from 3ZONE on Vimeo.

Essa não é a primeira nem a última vez que isso acontece no esporte. A grande questão é: quando a vontade de vencer supera o espírito esportivo ou vice-versa. Na opinião de alguns triatletas profissionais, por exemplo, o brasileiro deveria ter cruzado a linha de chegada na frente, ignorando o francês que estava cumprimentando a galera, fazendo firula. Já outros, pensam que a atitude dele foi correta e que ele “jogou limpo” com o francês.

Eu, particularmente, sou partidário da atitude que o brasileiro tomou e também deixaria o francês ganhar. E vou aproveitar para falar sobre as situações onde algo semelhante já ocorreu comigo.

Há duas semanas atrás, por exemplo, logo após a largada do Desafio Tour do Rio, meu principal adversário na prova (Edu Pimenta) teve um problema com a bike ao passar em cima de um quebra-molas. Ali eu podia ter seguido em frente e colocado, de cara, uns dois minutos de diferença no Edu. Preferi parar e ajudá-lo, pois pensei comigo mesmo: “ganhar assim, eu não quero”. No final acabei ganhando, e com certeza foi uma vitória mais limpa e mais gratificante do que seu eu simplesmente tivesse passado direto por ele.

No campeonato brasileiro de 2011, foi uma situação um pouco diferente. Eu e o Motorzinho estávamos liderando a prova quando erramos uma curva. Motorzinho conseguiu retornar antes de mim, mas disse: vem com calma que eu te espero. Ele me esperou, vendo todo mundo passar por nós, e só então fomos juntos buscar o pelotão e novamente a liderança da prova. No final, ele me bateu no sprint. E acredito que essa também tenha sido uma vitória gratificante para ele assim como foi a minha no Desafio do Tour do Rio.

Para finalizar, cito uma terceira situação que tambem está relacionada ao tema: se os adversário são mais lentos, devo diminuir o meu ritmo? Na minha opinião, não. Penso que é uma falta de respeito com os adversários. Se estou em uma competição, posso até administrar uma vantagem sobre os outros dependendo das características da prova, mas garanto que vou dar tudo de mim para pelo menos abrir uma vantagem. Afinal de contas, se eu treinei tanto, porque segurar o ritmo? E juro, com a maior sinceridade, que também espero que façam o mesmo comigo.

E você, o que acha dessas situações? O que faria?

Publicado em Geral | Deixar um comentário

Equipamento bom ganha prova?

carbonbike

Se eu fizer essa pergunta para a comunidade de handbikers do Brasil, 90% vai dizer que não. Mentindo. Uma das coisas que mais ouço em nossas provas é a que fulano ou beltrano só ganhou a corrida porque tem a bike mais leve, feita de alumínio, e que “se eu tivesse uma bike leve, tava lá na frente”!

Será que isso realmente é verdade? O caminho mais fácil é acreditar que sim, e que aquele sujeito que passou o ano todo pedalando mais de 10h/semana, no frio ou no calor, independente de tempo ruim, só chegou na frente pois a bike dele pesa 5Kg a menos do que a sua.

Mas na real? Bike não ganha prova. Quem ganha a prova é o atleta! O equipamento chega a fazer diferença sim, mas de segundos, para quem já está treinando MUITO e chegando colado nas primeiras posições da prova. Não dá para ter a ilusão de que apenas trocando o equipamento você vai conseguir tirar minutos de diferença para os adversários.

Eu sou um cara cético e por isso gosto de testar meu equipamento pra valer, usando medidor de potência e alternando rodas, por exemplo. Querem saber do resultado de um teste? Comparei as rodas de carbono que tenho com as rodas originais da bike. O resultado em um circuito plano foi simplesmente inconclusivo, pois a diferença foi tão pequena que caiu na margem de erro. As rodas de carbono são melhores? Sem dúvida, pois são mais leves e aerodinâmicas, mas a diferença dificilmente é percebida.

E temos outros casos de atletas daqui que trocaram de bike (por uma mais leve) e viram sua performance cair. Resumindo: equipamento realmente não ganha prova!

Mas olha, se você quiser melhorar sua performance, tenho dica sim! Invista em TREINAMENTO. Contrate um técnico de ciclismo, organize sua logística para treinos e aí sim você vai melhorar MUITO o seu desempenho. E aí, quando estiver treinando pra valer, melhore o equipamento ;)

Publicado em Cotidiano, equipamento, Treinos | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Montpellier – Barcelona de handbike

Mapa do trajeto

O mapa do trajeto é quase esse, mas vamos passar também por Carcasonne e algumas outras cidades medievais.

Como eu ia ficar de bobeira no Rio e não tava no clima de “guerra” do carnaval, decidi que ia encarar essa idéia [sarcasmo mode=on] genial [sarcasmo mode=off] de pedalar de Montpellier até Barcelona de handbike.

A idéia partiu da minha irmã, depois de ter feito uma bike trip de Munique à Salzburgo no ano passado. Dessa vez, a distância mais que dobrou e vamos encarar 500km do sul da França até a Catalunha.

A região é bem bonita e há ótimas estradas para quem viaja de bike. Ou pelo menos é isso que esperamos :). A preparação não foi muito grande, mas imprimimos alguns mapas, marcamos as maiores montanhas para evitá-las e, se tudo der errado (probabilidade alta), mesmo assim vai ter valido a pena como aprendizado. Esse é o espírito :)

Nessa doideira também está meu cunhado, Jörgen. Ou seja, é o mesmo trio que vai encarar os 300Km em um dia do Vätternrundam em junho desse ano e é justamente por isso que eu digo que essa experiência vai ser um bom termômetro para saber em que ritmo vamos fazer os 300Km da prova sueca.

Posso dizer que já estou me divertindo muito por aqui!

 

Publicado em Geral | Deixar um comentário

Treinos – 04 a 10 de fevereiro

A semana passada foi uma semana bem morna, com poucos treinos. Como estava para sair de férias, tive que resolver inúmeras coisas e é claro que os treinos foram prejudicados. Além disso, começou o carnaval e treinar no Rio durante esse período é doideira. Para uma handbike, fica bem difícil por causa dos blocos que impedem a passagem e dos malas que insistem em encher o saco e contar piadinhas sem graça. É sempre a mesma coisa: “levanta daí preguiçoso”, “Assim é mole”, “cuidado para não dormir”.  Se no dia a dia já é chato, no carnaval a pentelhação se multiplica por 1.000!

Enfim, foram pouco mais de 6h de treino no total, sendo três no rolo e um com a assessoria na praia. Tá tudo lá no meu Strava para quem quiser acompanhar.

Agora estou escrevendo diretamente do aeroporto Charles De Gaulle, em Paris. Daqui a pouco tomo outro vôo para Montpellier e de lá vou até Barcelona. De bike. Santa insanidade, Batman! Detalhes no próximo post.

Resumo da semana: 4 pedaladas e 6h de pedal.

Publicado em Treinos | Deixar um comentário

Esporte de eunuco

Ciclismo é um esporte para poucos. Acho que só quem é apaixonado de verdade consegue ter disciplina para fazer os treinos que ainda trazem, como “bônus”, o kit eunuco.

Para quem não sabe, o kit eunuco inclui dormir com as galinhas (tô falando das aves) e acordar antes do marido delas cacarejar. Saída à noite? Difícil. Enquanto os outros estão voltando pra casa da noitada, você está indo pro treino.

Além disso, você treina com uma tropa formada por 99% de homens. E tenha certeza de que o 1% de mulheres que está lá namora ou é casada com algum dos membros da tropa.

Fora que é um esporte caro, e dificilmente você vai conseguir fazer alguma mulher – que não faça parte dos 1% – entender que as suas bikes (quem não tem mais de uma?) valem mais do que um carro. “Qual a diferença dessa pra minha Caloi?”. E nem experimente fazer um paralelo com bolsas da Chanel.

Por último, vai que você dá sorte e se dá bem? As coisas tão indo pelo caminho certo, tá pintando aquele clima maneiro, você vai tirar a roupa e…. Tem a porra do bronzeado de ciclista! Puta que pariu. Game over.

Game over.

Game over.

Publicado em Cotidiano | Com a tag , | 2 comentários

Treinos – 28 de janeiro a 03 de fevereiro

Taí o Strava que não me deixa mentir! Nenhum treino pulado, missão da semana cumprida!

Sabe quando a semana de treinos é perfeita? A minha foi quase assim. Tirando os dois dias do final de semana, quando não consegui acordar muito cedo e acabei pegando um calor da porra, o resto correu exatamente como eu queria! O volume de treinos foi bom, fiz um pouco de montanha, só 3 dos 7 dias de treino foram no rolo. Enfim, até aqui, a melhor semana de treinos do ano!

Dia 28/01: Tinha que fazer volume. Durante a semana é complicado fazer volume na rua por causa dos carros, e acordar todo dia às 3:40 da manhã eu não consigo. Logo, quem me salvou novamente foi o meu amigo rolo. 1h40m, ritmo tranquilo, treino tarde da noite. (Ver no Strava)

Dia 29/01: mais 1h40m de rolo! Dessa vez acordei mais cedo e treinei antes de ir para o trabalho, já que no dia seguinte tinha que madrugar para treinar. (Ver no Strava)

Dia 30/01: treino junto com a assessoria na madrugada do Rio. Ritmo forte o tempo todo, vel. média de 28-29Km/h, 160bpm e 107W em média. Dá para melhorar essa FC e essa potência, mas vamos com calma… (Ver no Strava)

Dia 31/01: 2h de rolo, vendo filme. Não lembro de qual foi, então deve ter sido bem mais ou menos, ehehe! (Ver no Strava)

Dia 01/02: treino na madruga novamente. Mesmo esquema do dia 30/01 e resultado igualzinho. fiquei curioso em saber como seria o resultado se tirasse um dia de descanso na véspera. Depois do treino fui direto pro trabalho, e trabalhei das 8 às 20h. Vida de atleta que trabalha realmente é difícil, mas vamos levando. (Ver no Strava)

Dia 02/02: saí de casa por volta das 8:30 da manhã, muito tarde para o verão do Rio, mas tava cansado por causa do trabalho. Penei muito para subir até a Mesa do Imperador e, apesar de ter subido bem a primeira parte do percurso, morri pelo meio do caminho e só recuperei o gás no final, depois da Vista Chinesa. Ia até voltar da Mesa mesmo mas, guerreiro, pedalei um pouco mais até o Alto para depois voltar. Quilometragem baixa, mas pelo menos coloquei 687m de ascenção na conta. Conversando com um ciclista que pedala comigo na assessoria, descobri que a inclinação na subida da vista chega a 17%!!! Taí o motivo pelo qual eu quase morro quando faço aquela subida. :/ (Ver no Strava)

Dia 03/02: giro leve no Aterro. Treino tranquilinho, tirando o calor, que chegou a 35 graus. Meu bronzeado de ciclista tá show! #NOT (Ver no Strava)

Resumo do mês de janeiro: 40h de pedal e menos de 500km rodados (teve muito treino no rolo). Dá para melhorar. E muito!

Resumo da semana: 14h30m de pedal, com direito até uma subidinha (Mesa do Imperador). Tá bom :)

Publicado em Treinos | Deixar um comentário

Treinos – 21 a 27 de janeiro

Depois do treinão de domingo, um shake de morango, banana, whey e leite!

Depois do treinão de domingo, um shake de morango, banana, whey e leite!

Comecei a semana super bem, empolgado e acabei pegando uma virose que me derrubou.  Vi que não ia  conseguir cumprir a planilha da semana e fiquei inquieto para voltar a treinar, mas me segurei e realmente foi o melhor que fiz. Depois de três dias parado, voltei aos treinos no domingo e constatei que já estava 100% novamente. Melhor assim! Treinar doente, não dá.

Dia 21/01: treininho padrão no rolo, feito com tranquilidade. (ver no Strava)

Dia 22/01: deixei o treino pra noite, trabalhei pra chuchu e, mais uma vez, treino cabulado. Um dia eu aprendo.

Dia 23/01: céu limpo, pista seca e treino na praia! Rodei forte uma hora e pouco, potência média de 103W. A melhor do ano para esse intervalo, mas ainda muito pouco. Tá lá no Strava!

Dia 24: acordei com dor na garganta e achei melhor não treinar e ver se melhorava. Fui pro trabalho e comecei a piorar. Saí cedo, com febre que foi subindo até bater 39 graus. Virose, sem dúvida, e óbvio que repouso total.

Dia 25: mais febre (um pouco mais baixa) e mais descanso para ficar bom logo.

Dia 26: melhora sensível e febre baixa só pela manhã. Ia até rolar um rolinho à noite, mas  achei melhor me poupar para ficar 100%.

Dia 27: acordei cedinho, me sentindo 100%, e fui torcer para minha irmã no Aquathlon do Posto 6. Fiquei felizão em vê-la saindo da água em sétimo e ganhar quatro posições na corrida para fechar a prova em terceiro, no pódio! SENSACIONAL, ainda mais porque foi a primeira prova de aquathlon dela! Tô vendo que vou ter que ralar muito para acompanhá-la no Vätternrundan e, como não sou bobo, fiz um giro de 3h no Aterro à tarde para que a fumada não seja tão grande. Depois, para repor as energias, o shake que estampa o início do post.  Tá tudo lá no Strava! (menos a receita do shake, que é secreta)

Beta no pódio da primeira etapa do Circuito de Aquathlon Fitness!!!

Beta no pódio da primeira etapa do Circuito de Aquathlon Fitness!!!

Resumo da semana: apenas três dias de treino e 5h30m de pedal por causa da maldita virose. Bem, podia ser pior e pelo menos agora estou 100%. A semana que inicia agora é casca grossíssima e, se conseguir cumprir a planilha, vocês vão ver sobre o que estou falando.

Bons treinos a todos!

Publicado em Treinos | Com a tag , , , | Deixar um comentário

No estaleiro

Termômetro

A semana estava boa, treinos em dia… Hoje bateu uma dor na garganta e a febrinha da manhã virou febrão: 39 graus, treino de hoje cancelado e provavelmente o de amanhã também. Descanso total para recuperar o mais breve possível!

Publicado em Geral | Deixar um comentário

Treinos – 14 à 20 de janeiro/2013

ChuvaSemaninha braba aqui no Rio. Faz muito tempo que não chove desse jeito e foi difícil treinar. Vamos ao resumo da semana:

Dia 14/01: renovação de passaporte + 10h de trabalho + aniversário do Jörgen = treino perdido. Acontece nas melhores famílias.

Dia 15/01: treino básico no rolo, alternando cadência e frequência cardíaca. (ver no Strava)

Dia 16/01: a chuva pela manhã cancelou o treino na praia. Dormi um pouco mais (cansaço acumulado) e acabei cabulando o treino do dia pois à noite estava exausto. Conciliar treino e trabalho realmente é o meu maior desafio!

Dia 17/01: mais treino no rolo por causa da chuva. Dessa vez diminuí a resistência do rolo e foi ótimo! Consegui atingir as FCs (frequências cardíacas) do treino numa boa. (ver no Strava)

Dia 18/01: mais chuva, treino novamente cancelado, e rolo para não deixar passar o dia em branco. À noite dei uma saidinha para espairecer. Uma vez por semana, no fim de semana, pode né? :) (ver no Strava)

Dia 19/01: como tinha saído na véspera, deixei o treino para tarde. Ia subir a Vista Chinesa, mas quando tava saindo de casa caiu um temporal. Voltei e, advinhem: treino no rolo!

Dia 20/01: depois de uma semana inteira de chuvas, aproveitei uma breve estiada e fui dar um giro no Aterro na parte da tarde. Peguei apenas uns chuviscos e logo depois tive a companhia da Beta e do Jörgen. Consegui fazer o treino numa boa e curtir um pouco de vento na cara (sem ser o do ventilador) pela primeira vez na semana! Minha sanidade agradece :) (ver no Strava)

Resumo da semana: os dias de chuva atrapalharam um bocado os treinos. Não consegui fazer os treinos mais fortes na rua (no rolo fica difícil) e acabei cabulando dois dias, em parte por causa do trabalho e em parte por não me organizar suficientemente bem (ponto a melhorar). No total, 7h30m de pedal, boa parte no rolo. Torcida pro tempo melhorar!

Publicado em Treinos | 2 comentários